Andropausa (reposição hormonal)

Considerações Gerais:

O hormônio sexual masculino é conhecido pelo nome de testosterona. É ele o responsável pelas características que identificam o homem: voz, barba, pelos, musculatura e pomo de Adão, dentre outras.

Aproximadamente 95% da testosterona que circula no sangue é produzida por um grupo de células específicas (células de Leydig) presentes nos testículos. O controle da secreção é feito por um outro hormônio produzido na hipófise – hormônio luteinizante (LH). Os 5% de testosterona restantes são produzidos na glândula supra-renal.

Com o passar dos anos, os níveis de testosterona disponíveis tendem a cair de maneira lenta e progressiva. É importante notar que a maioria dos homens idosos não apresenta sintomas e não necessita de reposição hormonal. Os sintomas associados com a queda de testosterona incluem diminuição da libido, fadiga, irritabilidade, diminuição de massa e força muscular e diminuição da densidade óssea. Desta forma, a decisão de realizar reposição hormonal deve ser feita após cuidadosa avaliação por um médico urologista.

Reposição Hormonal e Câncer de Próstata:​

A reposição hormonal não gera um câncer na próstata. Entretanto, se o paciente possuir um câncer, a reposição hormonal levará ao crescimento deste. Assim, o acompanhamento deve ser feito de perto por um urologista.

Efeitos Benéficos:

Quando bem indicada, a reposição hormonal proporciona grandes benefícios. Entre eles:

Ossos: no geral, o uso de testosterona diminui a taxa de degradação óssea e aumenta a densidade do mesmo.

Composição corporal e força: com a reposição hormonal, ocorre uma diminuição da gordura corporal, aumento da massa magra e um aumento significante da força.

Função sexual e humor: Não há estudos avaliando homens saudáveis, mas foram realizados estudos avaliando homens com diversos tipos de disfunção sexual mostrando aumento da libido e discreta melhora na função erétil. Também ocorre um aumento na sensação de bem-estar.

Sistema Cardiovascular: Pouco ainda é conhecido, mas se observa que há diminuição da agregação plaquetária e tônus dos vasos; diminuição de LDL (Low Density Lypoprotein), que é a fração ruim do colesterol; e pouca diferença nos níveis de HDL (High Density Lypoprotein), fração boa do colesterol.

Efeitos Adversos:

A única contra-indicação absoluta até agora é a presença de câncer de próstata ou mama. Alguns efeitos adversos são retenção de líquido, apneia de sono, endurecimento da mama, ginecomastia e aumento das células vermelhas. Devido às incertezas dos efeitos cardiovasculares, é possível que ela também se encaixe como um risco. Não se observou aumento na incidência da hiperplasia benigna da próstata ou no câncer de próstata, mas como ambas as doenças tem uma evolução muito lenta e os estudos são recentes, os efeitos da reposição sobre a próstata são ainda incertos.

Para mais informações sobre esse tratamento,
entre em contato com o Dr Fernando Almeida