BLOG


Aumento Peniano – Mitos e Muitas Verdades 2


Tenho visto muitos comentários no meu blog sobre o artigo “aumento peniano – mitos e muitas verdades“. Desta forma, resolvi escrever novo post, com intuito de esclarecer o público que tem visitado site. Nos últimos anos, esse assunto tem sido objeto de propaganda em inúmeras clínicas e “websites” que anunciam técnicas e métodos mirabolantes prometendo a possibilidade de aumento peniano. Devido esses anúncios, alguns adolescentes e adultos com pênis de tamanho normal acabam sendo seduzidos por esses anúncios e embarcam em promessas infundadas e com destino incerto.

Primeiramente é importante estabelecer o tamanho normal do pênis. Esse assunto é alvo de grande interesse para muitas pessoas. Algumas consideram ter um pênis de um sinal de masculinidade, outras consideram que seus pênis são muito pequenos para satisfazer as pessoas com quem fazem sexo. Estas inseguranças levaram ao surgimento de muitas crenças errôneas sobre o tamanho do pênis e à criação de uma indústria completamente voltada para o aumento do pênis.

O tamanho médio do pênis no início da puberdade é de 6 cm (2,4 polegadas), atingindo o tamanho adulto cerca de 5 anos depois. A curva de crescimento do pênis foi está descrita desde 1943. Em geral, após a puberdade, os estudos mostram que o tamanho do pênis está entre 12 e 14 cm com um desvio padrão de 1,5 a 2 cm. Em um estudo publicado em 1996, encontrou-se que a média do pênis ereto era de 13 cm. Em outro estudo publicado em 2000, os pesquisadores encontraram que a média do pênis ereto era de 13,6 cm.

Alguns poucos casos apresentam uma condição conhecida como micropênis, que é normalmente referido no contexto médico como uma condição de um pênis cujo comprimento quando esticado flácido seria 2,5 desvios padrão abaixo do tamanho médio para a faixa etária.

Desta forma, muito poucos casos necessitam de tratamento médico devido um pênis de tamanho abaixo dos padrões de normalidade. Mesmo para esses casos as técnicas disponíveis apresentam resultados parciais. Para apoiar meu ponto de vista, vou mostrar algumas opiniões de especialistas ao redor do mundo.
Em um artigo publicado na revista Nat Clin Pract Urol. 2005 Mar;2(3):114-5, intitulado “Cirurgia para aumento de pênis – Fato ou Ilusão ? Os Drs. Vardi e Lowenstein, declaram: “ Infelizmente não existem dados disponíveis com relação as técnicas para aumento de pênis que descrevam com critério as taxas de sucesso ou complicações.” Declaram ainda: “Até o presente momento não existem dados suficientes para estabelecer a segurança e efetividade das técnicas para aumento de pênis.

Em outro artigo publicado na revista Eur Urol. 2006 Apr;49(4):729-33, pelo Dr. Vardi e intitulado: O aumento de pênis é um procedimento ético para pacientes com pênis de tamanho normal? O autor declara: “ Os homens que procuram por essa cirurgia têm expectativas não realísticas sobre o procedimento”. E ainda, “Esses pacientes devem ser desencorajados de realizar tal procedimento e devem ser encaminhados para aconselhamento psicológico”. “Não existe comprovação científica de que esses procedimentos tenham resultado satisfatório”.

“ A maioria dos pacientes submetidos a esses procedimentos não se tornam satisfeitos”. Além desses relatos de estudiosos no assunto, existem outros vários artigos mostrando a precariedade dos procedimentos para aumento de pênis.

Desta forma, fica claro que qualquer pessoa que se sujeite a realizar uma cirurgia ou qualquer intervenção com objetivo de aumento peniano, especialmente aquelas pessoas que possuem um pênis de tamanho normal, estará investindo em algo com futuro incerto e resultados duvidosos.
Em resumo, não se deixe levar por promessas infundadas. Se existisse alguma tratamento realmente efetivo para levar a um aumento peniano satisfatório. Isso já estaria publicado nas melhores revistas científicas do mundo.

 

Contatos
Dr Fernando Almeida
Urologia

Clique Aqui

* As informações presentes nesse website não dispensam a consulta presencial.
 


Deixe um comentário



98 Comentários